Pesquisa

Próximas Leituras

Anna Martinelli On sexta-feira, 25 de outubro de 2013


Os autores mais comentados pelo mundo, os livros mais vendidos e um dos jornais mais conceituados e renomados do mercado. Todos juntos na lista de Best-Sellers do jornal americano, The New York Times.
A categoria dessa semana é YA. O YA, tem se tornado um termo popular nos Estados Unidos, por abreviar a palavra "Young Adults" (Jovens Adultos). Os livros desse gênero costumam ser indicadas a idades entre: 14 e 21 anos.


1.Confessions: The Private School Muders

James Patterson e  Maxine Paetro




Esse livro ainda não chegou aqui no Brasil traduzido e não temos previsão ainda de quando será lançado pelas editoras brasileiras. Então confira a sinopse:
Mulheres jovens e ricas estão sendo assasinadas e a polícia está procurando pata todas as respostas certas em todos os lugares errados. E Tandy Angel quer saber quem é realmente responsável.
Enquanto isso, o irmão de Tandy, Matthew, está sendo julgado pelo assassinato de sua namorada grávida, a aatriz Tamara Gee. Tandy está se aprofundando nos segredos da família Angel para desvendar os mistérios de sua família escandalosa.
Com as vítimas continuando a se acumular, Tandy pode desvendar os mistérios a tempo? Ou ela será a próxima vítima?


2. A Culpa é das Estrelas (The Falt in our Stars)

John Green



 A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.


3. Divergente (Divergent)

Veronica Roth





Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.
A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.
E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.


4. A Menina que Roubava Livros (The Book Thief)

Markus Zusak



Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.

5. Insurgente (Insurgent)

Veronica Roth



O segundo livro da serie "Divergente".
Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.


Nomes como John Green ainda aparecem na lista com dois se seus outros livros: Quem é você, Alasca? E Cidades de Papel. Além de constar o título: As Vantagens de ser Invisível e Os 13 porquês.
Confira a lista dos quinze livros mais vendidos na categoria YA no site do The New York Times.

{ 4 comentários... read them below or Comment }

  1. Olá Anna!
    Adorei o post!
    Desses, só li A Culpa é das Estrelas e Divergente. Mas queria ter lido todos :( Quem sabe um dia... rs
    Parabéns pelo blog!
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah obrigada, Ana!
      Desses eu só li A Culpa é das Estrelas e a Menina que Roubava Livros. Estava pensando em ler Divergente!
      Muito obrigada mesmo, por tudo! Seu blog também é muito bom, criativo e original, Parabéns também!
      Beijos,
      Anna M.

      Excluir
  2. Já li todos, menos o primeiro, livros excelentes!
    http://pantera-selvagem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se puder segue aqui! Já estou seguindo o seu!
      Obrigada!

      Excluir